segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Férias para mim mesmo

Preciso ter uma conversa séria comigo mesmo: chefe, preciso de férias. O problema dessa vida de frila é que é muito difícil negar um frila, mesmo sabendo que já está com volume de trabalho para "garantir" o mês. Mas daí eu penso na entressafra de novembro até o carnaval, tempo de vacas magras nas revistas, penso que mês que vem pode não ter, penso na regra de negar o primeiro frila para alguém e esse alguém não lembrar de chamar mais... e topo. E como sou do tipo que esquece da vida quando está em um trabalho, lá se vão meses na correria constante. Bom, talvez seja isso que tenha que mudar: aprender a reservar tempos para mim.

3 comentários:

Maurício Oliveira disse...

Estou para ter esse papo com o meu "chefe" há seis anos e tudo que ele tem me permitido é um recesso rápido de fim de ano... Em regime de plantão, claro.

Keila disse...

To vendo que a negociacao ta dificil hem Dudu...
Bom...de repente o jeito eh ja garantir o recesso do fim do ano, que nao esta tao longe.
Ja ir falando com o chefe pra ele ir se acostumar com a ideia...
E ai fazer o tal plantao que o Mauricio falou...
Voltar do recesso com novas ideias...
Como diz a Malu..."o jornalismo me rouba tempo..." hehehe
Boa sorte na barganha com o "chefe"
Bjks

MALU, SIMPLES ASSIM disse...

Me identifiquei muito com esse "desabafo", digamos assim. Foram tantas mudanças nos últimos meses... pensei que ia chegar em casa e, finalmente, descansar. Mas aí surgiu um trabalho após o outro - e, pior, não posso nem reclamar... :-)
Bjs.